Espetáculo questiona como podemos nos erguer em situações de iminente esgotamento.


Cia. Luna Lunera comemora 18 anos com a estreia de seu novo espetáculo, E Ainda Assim se Levantar, no Centro Cultural  Banco do Brasil  Belo Horizonte – CCBB BH, de 16 de agosto a 9 de setembro. Com direção de Isabela Paes, o ponto de partida para a criação do espetáculo, que celebra a maioridade da Companhia, foi o projeto de pesquisa “a potência da precariedade”, que durante todo o processo de criação levantou questões que buscam identificar como podemos encontrar força em situações de iminente esgotamento, pessoal, social ou político. O espetáculo vai ocupar o Teatro 1 do CCBB BH, sempre de sexta a segunda, às 20h10. Os ingressos já estão disponíveis pelo site eventim.com.br ou na bilheteria do teatro, com valores de R$30,00 a inteira e de R$15,00 meia entrada.

Com atuação de Anderson Luri, Cláudio Dias e Letícia Castilho, o espetáculo aposta na reconfiguração da proposta de história, personagens e cenário para dar lugar à potência dos corpos como principal instrumento de criação. “Queremos abdicar da teatralidade para encontrar o que o teatro possui de mais potente: a possibilidade de explorarmos atravessamentos que só acontecem na copresença”, explica a Isabela Paes.

De onde podemos encontrar forças quando parece que não podemos aguentar mais? Momentos assim são paradoxais. Como dizia o poeta Holderlin, onde mora o perigo, é lá que também cresce o que salva. Essa é uma das reflexões que motivaram a criação do espetáculo. E é preciso defender o que nos salva, defender nossa alegria. A musicalidade do espetáculo – executada pelos próprios atores que cantam e tocam instrumentos percussivos – é um dos principais recursos que apontam o caminho. Cláudio Dias explica que “buscamos na valorização da alegria, por meio da música e do carnaval, uma forma de respiro potente como maneira de apoiar nosso movimento de sobrevivência.”

18 anos de Cia. Luna Lunera

Criada em 2001, a Cia. Luna Lunera é hoje considerada um dos expoentes do teatro brasileiro contemporâneo. Vem despertando interesse e reconhecimento pelo desenvolvimento de um método próprio de criação compartilhada, no qual os espetáculos surgem de uma série de encontros, pesquisas e improvisações, e onde os lugares tradicionalmente destinados ao diretor, ao ator, ao dramaturgo e ao público são completamente redefinidos.

A Cia. realizou mais de mil apresentações, levando mais de 200 mil pessoas aos teatros do Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, França, México, Panamá, Portugal, Uruguai e Venezuela. Além do seu reconhecimento artístico, a Luna Lunera vem se tornando uma referência na formação profissional e de público, através de inúmeras ações de trocas de experiência, democratização do acesso à arte e ampliação dos seus circuitos de exibição.

A principal atividade da Luna Lunera é a criação e circulação de espetáculos autorais, com estética acentuadamente contemporânea. A Cia. investe em diversos caminhos de criação através da pesquisa e diálogo com outros criadores contemporâneos do teatro, da dança, da música e das artes visuais e digitais, abrindo seus processos criativos para o público, tornando-o cocriador. Consolidou parcerias que possibilitaram projetos de grande envergadura: o CCBB Centro Cultural Banco do Brasil financiou a criação e circulação dos espetáculos Prazer e Urgente, totalizando mais de 16 meses de temporada em 4 unidades do CCBB. Também a parceira com o SESC possibilitou uma turnê por 33 cidades em 25 estados brasileiros através do Palco Giratório. A Cia. realizou também uma turnê por 7 capitais nas regiões Norte e Nordeste do país, com patrocínio da Eletrobras Eletronorte/Chesf. Em viagens e temporadas, é prática da Cia. realizar debates com o público e oferecer oficinas gratuitas para artistas interessados em conhecer as técnicas de criação da Cia., bem como discutir temáticas relacionadas aos espetáculos.

SERVIÇO

E Ainda Assim se Levantar – Cia. Luna Lunera

De 16/08 e 09/09. Apresentações de sexta a segunda, sempre às 20h10

Local: CCBB – BH: Praça da Liberdade, 450 – Funcionários

Informações:  (31) 3431-9400

Duração: 90 minutos

Classificação indicativa: 16 anos

Ingressos vendidos na bilheteria do teatro ou pelo site eventim.com.br. R$30,00 (inteira) e R$15,00 (meia entrada)